A primeira edição desta iniciativa organizada pelo Expresso e SIC Notícias entregou dez distinções, incluindo um Prémio de Prestígio que foi atribuído ao Palacete Barão de Santos, em Lisboa

O Capitólio, em Lisboa, acolheu esta terça-feira, dia 18 de junho, a gala da primeira edição dos prémios do imobiliário do Expresso e da SIC Notícias. Foram entregues dez distinções, desde melhor empreendimento de habitação até um prémio prestígio.

Ao todo candidataram-se a esta iniciativa 26 projetos, distribuídos de norte a sul do país, edificados em 2018. Os prémios contemplaram quatro categorias, divididas em subcategorias. Os vencedores foram selecionados por um júri formados por personalidades ligadas ao sector imobiliário.

Na categoria de melhor empreendimento de habitação a vitória coube ao SottoMayor Residências. Formado por quatro edifícios, localizados no centro de Lisboa, conta com 97 apartamentos, três lojas, jardins e piscina. A promoção e arquitetura é da Coporgest.

Ainda nesta categoria, mas na área de escritórios venceu o Urbo Business Centre, situado em Matosinhos, promovido pela DST Real Estate, com desenho do arquitecto Nuno Capa.

Já no turismo a distinção foi para o Pine Cliff Gardens, da United Investments Portugal, em Albufeira, com arquitetura de Cátia Garcez. É parte integrante do Pine Cliffs Resort e inclui 87 apartamentos, divididos por quatro blocos e piscina.

Outra das categorias da noite debruçou-se sobre a Reabilitação urbana. Neste âmbito e no que respeita à habitação, o prémio foi atribuído ao Palacete Barão de Santos. Situado junto ao jardim do Príncipe Real, no centro histórico de Lisboa, data do século XIX. Promovido pela Renowned Champion, a obra de reabilitação esteve a cargo do ateliê Barbas Lopes arquitetos. Este foi também, dos projetos premiados, aquele a quem o júri decidiu entregar o prémio prestígio. Um galardão que distingue este projeto de entre todos os que receberam prémios.

Na reabilitação urbana, no turismo, venceu o Le Monumental Palace Hotel, que fica no Porto. De cinco estrelas, a recuperação realizada pela empresa Mystic Invest com desenho do ateliê Rodapé Arquitetos, manteve a glória deste imóvel antigo.

A nova sede da Sociedade de Advogados Vieira de Almeida&Associados, venceu na subcategoria de escritórios. É um espaço de trabalho que resultou da reabilitação e reconversão de um edificado industrial situado na zona deSantos, emLisboa. Promovido pela Fidelidade Property, a reabilitação esteve a cargo da Openbook Architecture e PMC Arquitectos.

A sustentabilidade foi também abordada nestes prémios, na vertente de construção e arquitetura sustentável e eficiência energética. No campo da construção e arquitetura sustentável, foi distinguido o projecto Villa Nature, no Algarve. A promoção é da Lusoproa e a arquitetura do ateliê Saraiva&Associados. Desenvolve-se ao longo de um corpo único com quatro pisos e a sua implantação foi estudada atendendo à exposição solar mais favorável. Os jardins que o circundam centraram-se na análise da flora da região e interpretação geológica do local.

DOCA

No que respeita à eficiência energética foi a vez de premiar o Doca 1, em Ílhavo. Tanto a promoção como a arquitetura é da Civilria. Dedicado a habitação, a sua construção apostou numa elevada eficiência energética e de conforto térmico e acústico.

Na categoria de inovação na mediação o prémio foi para a Whitebalance. Uma Startup portuguesa criada no início de 2018, dedicada à criação de portefólios para o mercado imobiliário, nas áreas da realidade virtual, vídeo e fotografia.

in EXPRESSO 18 JUN 2019

Clique para ver em PDF

Facebook Comments