A construção de novos empreendimentos imobiliários aumentou de forma significativa na região do Grande Porto e Norte de Portugal. Boas notícias, num momento em que a procura excede a oferta e a falta de produto é tão gritante, afetando os preços. Muitos destes empreendimentos destinados sobretudo à habitação, mas também a escritórios e mesmo ao segmento industrial e logístico,vão estar presentes no Salão Imobiliário do Porto (SIP), que se realiza de 6 a 9 de junho de 2019 na Exponor.

O idealista/news, media-partner do SIP2019, foi conhecer alguns dos empreendimentos que vão ser levados pelos expositores que marcam presença nesta edição, sendo visível que a habitação premium terá um forte destaque. Todavia, estarão também presentes projetos para uma gama média de clientes, alguns deles com soluções de financiamento associadas, facilitando tanto o investimento, como a aquisição por parte das famílias.

componente de escritórios – segmento em forte expansão e com vários projetos em fase de construção na cidade – vai estar também representada antecipando-se, por isso, que o evento atraia à Exponor um público muito diversificado.

Habitação premium e escritórios são a aposta da Predibisa

O empreendimento Armonia é a aposta recente da Predibisa no residencial. / Predibisa
O empreendimento Armonia é a aposta recente da Predibisa no residencial. / Predibisa

A Predibisa, consultora com forte presença no mercado do Norte, é um dos expositores que vai marcar presença na nova edição do SIP.

De acordo com Graça Ribeiro da Cunha, associate diretor e responsável pela área de escritórios e retalho, o stand da Predibisa terá dois espaços distintos. O primeiro espaço é dedicado ao residencial, com o conjunto de empreendimentos premium que estão atualmente em fase de comercialização.

O mais recente é o projeto Armonia, cuja comercialização está a ser feita em co-exclusividade pela Predibisa e pela Portugal Sotheby’s International Realty. Um condomínio fechado com nove apartamentos, distribuídos por cinco pisos, de tipologiasT2, T3, T3 duplex e T4, com o valor de venda a fixar-se em 5000 € por metro quadrado (m²). 

O stand terá também um segundo espaço corporate, em que vão destacar-se projetos de escritórios, como é o caso do POP – Porto Office Park, que se encontra em construção, com mais de 31 mil m² e conclusão prevista no final deste ano.

Também o projeto de expansão da Lionesa, em Leça do Balio – que vai possibilitar a duplicação da oferta atual nos próximos anos – e o projeto ICON, promovido pela Civilria, constituído por três edifícios, dois deles destinados a escritórios e um terceiro para serviced apartments, vão ser produtos que a Predibisa vai apresentar aos potenciais investidores.

O edifício ICON Offices, promovido pela Civilria, está em início de construção. / Civilria
O edifício ICON Offices, promovido pela Civilria, está em início de construção. / Civilria

RAR Imobiliária promove conferência sobre tendências do habitar

O Novo Parque é o nome do empreendimento que a RAR Imobiliária vai lançar em breve, em Matosinhos, e que fica contiguo ao empreendimento Edifício do Parque, já concluído e habitado.

José António Teixeira, presidente da RAR Imobiliária, explicou ao idealista/news que, apesar de o projeto se encontrar “quase pronto para a avançar com o lançamento, ainda não temos plantas, nem preços”. Segundo este responsável, estas são as razões que levam a RAR Imobiliária a “não estar presente com um stand mas, apenas, “institucionalmente, com a realização de uma conferência/conversa sobre as Tendências do Habitar e o seu reflexo na promoção imobiliária”.

Com um investimento estimado em 22 milhões de euros, o Novo Parque será lançado ainda este ano. Sobre o novo investimento, José Teixeira destaca que “será uma nova referência em termos qualidade”, frisando que, “como é nosso costume será objeto de uma apresentação pública”.

Localizado junto ao Parque da Cidade do Porto, o Edifício do Parque ficou concluído em 2011, sendo o primeiro, em Portugal, a receber certificação, tanto ao nível da qualidade técnica da construção como de sustentabilidade.

Frontal aposta numa dinâmica comercial inovadora 

A Frontal, sociedade de mediação imobiliária, “vai apresentar algumas novidades de relevo” no SIP, destaca o diretor comercial, Rui Silva.

“Vamos promover alguns empreendimentos novos, na zona da Boavista, no Porto, em Leça da Palmeira, Matosinhos centro, Matosinhos Sul, em Vila Nova de Gaia, na zona da Maia e em Gondomar junto ao Freixo”, adianta.

A Frontal, que repete a sua presença na nova edição da feira do imobiliário, vai aproveitar o evento para “mostrar uma empresa com quase 30 anos que, hoje, assenta a sua ação numa dinâmica comercial inovadora”, refere ainda o responsável. A aposta será, por isso, “responder eficazmente aos desafios que os seus clientes e parceiros possam suscitar”.

Réplica com oferta para investidores e clientes finais

A Réplica tem, atualmente, em fase de comercialização uma carteira de empreendimentos residenciais, cuja oferta é vocacionada, especialmente, para investidores e um conjunto de outros projetos que se destinam sobretudo a clientes finais.

Manuel Carlos Carvalho, administrador da Réplica, explicou ao idealista/news, que vão estar presentes no SIP com uma oferta diversificada, de forma a atingir mercados alvo também diferentes. 

Um dos destaques é o empreendimento Antas Building, localizado na Alameda das Antas e que representa a estreia de um grupo de construção nacional, a Tecnibuild, mas que tem uma forte presença nos mercados internacionais. Em início de construção, o projeto tem cerca de 50% dos 99 apartamentos já vendidos, tendo cativado investidores e clientes finais. 

Apostando num segmento médio alto, os preços são de 149.000 euros (T1), 210.000€ (T2) e de 385.000 euros (T3). Valores que incluem um lugar de garagem. 

No SIP, “os apartamentos vão custar cerca de três mil euros/m², que representa uma valorização, tendo em conta que os primeiros foram vendidos a cerca de 2750 euros/m²”, explica Manuel Carlos.

Destinado a um segmento alto, a Réplica está a comercializar a Casa Ferreirinha, conhecida como a casa de férias de D. Antónia, na Foz Velha. Um empreendimento promovido pelo grupo Omega e constituído por 24 apartamentos, mas que tem as tipologias T2 já vendidas. Os preços são de 240.000 euros, no caso do T1, e de 600.000 euros, no caso dos T3 duplex. Valores que incluem os lugares de garagem. 

Aquisição de casa com financiamento garantido

O empreendimento Ramalde Residence, localizado em Ramalde e promovido pelo grupo Omega, é outro dos projetos que a Réplica vai levar ao SIP. Neste caso a aposta é num segmento médio, sendo que o preço do T1 é de 135.000€ e do T2 de 192.500€. Valores que incluem também o lugar de garagem.

Manuel Carlos destaca, que no caso deste empreendimento o “plano de compra tem previsto o financiamento bancário”. Com um total de 60 apartamentos, T1+1 T2 e T2+1, o empreendimento encontra-se em início de construção.

O Ramalde Residence tem associado o financiamento bancário. / Grupo Omega
O Ramalde Residence tem associado o financiamento bancário. / Grupo Omega

O leque de oferta que vai ser disponibilizada pela Réplica inclui outros projetos para uma gama média de clientes, como é o cado do Pátios de Arca D’Água, no Ameal, constituído por 15 apartamentos em que aposta passa pelo investimento, tendo em conta a proximidade do Polo Universitário de Paranhos. Neste projeto, o preço de um T1 é de 145.000 euros e o T1+1 de 210.000 euros.

Já o empreendimento Bom Sucesso, localizado na Boavista/Campo Alegre, constituído por 30 apartamentos T1, a aposta é claramente o investimento. Os preços, com lugar de garagem incluído, vão desde 130.000 euros.

in IDEALISTA 27 MAI 2019

Facebook Comments