Civilria investe 60 milhões em projeto de escritórios e residencial no Porto

O local de uma antiga metalurgia vai acolher a nova sede no Porto da seguradora Ageas

 

O espaço junto ao nó de Francos, no Porto, que fora ocupado por uma metalurgia desativada há 15 anos vai acolher um novo projeto imobiliário que combina dois edifícios de escritórios com um terceiro residencial.

Um dos edifícios vai acolher a nova sede da Ageas Seguros, que se transfere da zona da Boavista.

O promotor do empreendimento é o grupo aveirense Civilria, dirigido pelo empresário Artur Varum, que reforça a sua exposição ao Porto com um investimento de 60 milhões de euros.

 

Alojamento temporário

A componente residencial do projeto terá uma vocação de apartment service e destina-se a investidores que queiram apostar no negócio do alojamento temporário e aluguer de curta duração. Contará com 176 apartamentos, incluindo um conjunto de serviços de apoios permanentes.

Os edifícios para escritórios, um de quatro e outro de sete pisos, apresentam no total uma área de 24 mil metros quadrados. O projeto ICON encontra-se na fase final de licenciamento e tem o início da construção previsto para antes do verão.

O presidente da Civilria, Artur Varum classifica o “projeto ICON como vanguardista e uma referência arquitetónica da cidade do Porto”. E realça “a sua localização estratégica”, na saída para a Boavista e com acessos privilegiados à Via de Cintura Interna e autoestradas norte/sul”.

A nova urbanização levará à reformulação das ruas adjacentes e dos acessos do local à Zona Empresarial do Porto.

 

PROJETO NO MIPIM DE CANNES

A “importância e qualidade” do ICON leva a Câmara Municipal do Porto a incluí-lo no “conjunto restrito de projetos” que vão ser apresentados no MIPIM 2019 que decorre esta semana, em Cannes. O empreendimento será rodeado por uma zona ajardinada que acolherá um grande lago.

Com uma vasta experiência na promoção imobiliária, a Civilria desenvolve projetos em Lisboa, Porto, Aveiro e litoral de Gaia, operando nos segmentos residencial, retalho e serviços. Em Lisboa, destaca-se o POP Saldanha, um projeto habitacional que resulta da reabilitação de um imóvel dos anos de 1960.

in EXPRESSO 11 MAR 2019

 

Clique para ver em PDF

Facebook Comments