Civilria continua a ser a empresa mais lucrativa do sector

“Empresa com sede no concelho de Aveiro continua a ser a mais rentável apesar de, no ano de 2017, ter descido uma posição no ranking comparativamente com o ano anterior.

Apesar de descer uma posição no ranking das 300 maiores empresas do sector da construção civil e imobiliário do distrito de Aveiro, voltando ao 5.° lugar conquistado no ano de 2016, a Civilria, S.A. mantém a liderança na listagem das empresas com melhores resultados líquidos de 2017, revelando um crescimento de 31,66% face ao ano anterior: passou dos mais de 35 milhões de euros de lucros em 2016 para os mais de 4,6 milhões de euros no ano passado.
Com sede no concelho de Aveiro, a empresa que se dedica à promoção imobiliária, nomeadamente ao desenvolvimento de projectos de edifícios (CAE 4110o), não conseguiu, no ano passado, atingir o volume de facturação registada no ano anterior. Segundo os dados apresentados, o seu volume de negócios sofreu um decréscimo de 14,82%, tendo facturado apenas cerca de 9,74 milhões de euros em 2017, quando, em 2016, tinha facturado mais de 11,44 milhões de euros. A segunda empresa com melhores resultados líquidos no ano passado é a António Pimenta, Construções, Lda.. Neste indicador, a empresa sediada em Arouca e que se dedica à construção de outras obras de engenharia civil (CAE 42990) apresentou um crescimento na ordem dos 121%: se, em 2016, tinha obtido mais de 1,2 milhões de euros de lucro, no ano passado atingiu quase 2,7 milhões de euros. Trata-se, aliás, da maior empresa do distrito de Aveiro no sector da construção que, no último ano, facturou mais de 32,4 milhões de euros, um valor superior em 80% face a igual período de 2016, onde tinha apresentado um volume de negócios de pouco mais de 18 milhões de euros. O pódio fica completo com a empresa aveirense Construções Carlos Pinho, Lda. (ocupa a 2.ª posição no ranking das 300 maiores empresas do distrito no sector da construção). Apresenta um crescimento de 42,99%, passando dos 10.323.890 euros de lucro em 2016 para os mais de 14,7 milhões de euros no exercício do ano passado.”

in DIÁRIO DE AVEIRO 12 DEZ 2018

Clique para vêr em PDF

Facebook Comments