Loading... Loading...

Press Release

12 Fevereiro 2016

CIVILRIA  rumo ao futuro

A empresa portuguesa, sediada na cidade de Aveiro, cresce, investe e desenvolve soluções urbanísticas de referência.

Nos últimos anos o mercado da construção obrigou a uma reestruturação profunda, a uma mudança de paradigma do setor que foi letal para grande partes dos players da construção e da promoção imobiliária. A Civilria, fruto de uma correta, sólida e vantajosa estratégia com os seus parceiros e clientes, passou por esta fase com um crescimento no volume de construção, com expansão territorial dos investimentos, crescimento nos ativos próprios para arrendamento, e com uma evolução que ditou as tendências na arquitetura, na inovação e com soluções construtivas de vanguarda. A valorização patrimonial dos investimentos dos seus clientes é uma realidade incontornável. Segundo o seu responsável comercial, Alejandro Oliveira, “temos casos em edifícios projetados e construídos pela Civilria, que, quando um dos proprietários se quer desfazer de uma fração, aparecem logo vários interessados em disputa real.

 A procura é muito superior à oferta. São espaços únicos e o nosso carimbo é uma garantia”. O mercado de ativos próprios de arrendamento é uma realidade em franco crescimento, que integra marcas como Continente, Decathlon, entre outras, e comporta mais de 20.000 metros em Retail; mais de 100.000 metros em Indústria e mais de 14.000 metros em habitação. O crescimento sustentável destes ativos é alicerçado em estudos de mercado escrupulosamente analisados. É a partir deles que a administração decide o local do investimento. O departamento de arquitetura da Civilria define a forma e a dimensão e, em conjunto, como departamento de engenharia, são estabelecidas soluções construtivas a aplicar. Tudo é desenvolvido com competências próprias da estrutura da Civilria. Atualmente a Civilria prepara mais um investimento na cidade do Porto, o empreendimento ICON, e uma vez mais acredita que vai revolucionar o mercado imobiliário, da arquitetura ao tipo de produto que vai colocar no mercado.

Segundo o responsável pelo departamento de arquitetura, o arquiteto Miguel Salvadorinho, “o ICON caracteriza-se pela sua horizontalidade, linhas depuradas e dramáticas, num movimento anguloso e retilíneo, fazendo lembrar a geometria e o dinamismo das pás das torres eólicas. A sua arquitetura prima pelo rigor estético, funcionalidade e adaptação ao meio envolvente.”
O presidente da CIVILRIA, o engenheiro Artur Varum, afirma que a CIVILRIA está no mercado para servir os seus clientes com produtos de referência e com valorização garantida.